Homem mata parceira por estrangulamento em Paulínia e confessa crime dois dias depois.

A vítima constava como desaparecida após familiares registrarem boletim de ocorrência, porém dois dias após o crime, o autor confessou a ação e revelou onde havia escondido o corpo.

0
527
Elenice Martins Souza, de 35 anos, vítima do estrangulamento/ Foto: Reprodução Facebook

Na última terça-feira (26), um vidraceiro de 39 anos, morador do Matão em Sumaré (SP), confessou a polícia que matou sua namorada Elenice Martins Souza, de 35 anos, por estrangulamento.

Segundo informações o crime ocorreu no último domingo (24), próximo a Lagoa Fazenda Santa Terezinha, na região do Parque Brasil 500 em Paulínia. Dois dias depois, o autor procurou o 3º Distrito Policial em Sumaré, para confessar o crime e revelar onde havia escondido o corpo de Elenice. A unidade da Polícia Civil de Paulínia foi comunicada e o corpo da vítima encontrado.

A vítima constava como desaparecida, desde quando os familiares registraram boletim de ocorrência. De acordo com fontes, o autor teria matado por ciúmes e procurou evitar o flagrante.

O sepultamento de Elenice, que era moradora da Vila Padre Anchieta em Campinas (SP), ocorreu nesta quarta-feira (27) no cemitério Parque em Hortolândia. Contudo o caso foi registrado como homicídio qualificado, tendo o autor sua prisão temporária decretada; o caso será investigado pela Polícia Civil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui