Americana chega a 500 vítimas da Covid-19.

Mais quatro óbitos foram registrados nesta terça-feira (04).

0
854
(Foto: Prefeitura de Americana)

A Prefeitura de Americana por meio da Vigilância Epidemiológica, informou nesta terça-feira (4) que foram registrados mais quatro óbitos por Covid-19. Com os registros desta terça-feira, o município atingiu a marca de 500 vítimas fatais. A primeira morte confirmada pela doença ocorreu no dia 27 de março de 2020, ainda no início da pandemia.

Os casos de óbito foram:

– Um homem (43), morador do bairro Jardim Colina, sem informações de doenças preexistentes, que estava internado no Hospital Municipal e faleceu no dia 30 de abril;

– Uma mulher (84), moradora do bairro Jardim dos Lírios, sem informações de doenças preexistentes, que estava internada no Hospital Municipal e faleceu no dia 30 de abril;

– Um homem (67), morador do bairro Jardim América, sem informações de doenças preexistentes, que estava internado no Hospital Municipal e faleceu no dia 1° de maio;

– Um homem (35), morador do bairro Jardim Recanto, portador de Asma, que estava internado em hospital particular e faleceu no dia 4 de maio.

Novos positivos
O município também teve confirmados 109 novos casos, sendo 45 após realização de Testes Rápidos, dos quais 42 estão em isolamento domiciliar e três já se recuperaram; e 64 após exames PCR, dos quais 12 estão em isolamento domiciliar, 48 já se recuperaram, além dos quatro óbitos registrados.

Novos suspeitos
O boletim trouxe 22 novos casos suspeitos da doença.

Quadro geral
O quadro geral da Covid-19 em Americana é o seguinte: 16.341 casos positivos, sendo 21 internados, 500 óbitos, 368 em isolamento domiciliar, 15.452 recuperados e 106 casos suspeitos aguardando resultados de exames. Além disso, o município contabiliza agora 27.963 casos que eram considerados suspeitos, mas que já foram descartados pelo resultado de exame negativo.

Ocupação de leitos
Nesta terça-feira (4), a taxa geral de ocupação de leitos para Covid-19 no município é de 79% de leitos com respiradores (de 73 no total, 58 estão ocupados) e de 73% de leitos sem respiradores (de 74 no total, 54 estão ocupados).

A quantidade de leitos disponíveis para UTI e enfermaria está oscilando dia a dia, conforme o remanejamento de leitos contingenciais de cada unidade hospitalar. Isto para que seja possível atender a demanda de pacientes, conforme a necessidade da assistência, tanto para Covid-19 como para outras urgências, emergências e agravos.

No Hospital Municipal a taxa de ocupação é a seguinte: 61% com respiradores (de 26 no total, 16 ocupados) e 77% sem respiradores (de 30 no total, 23 ocupados). No Hospital São Lucas, a taxa de ocupação de leitos é de 100% com respiradores (de 14 no total, 14 ocupados) e 56% sem respiradores (de 16 no total, 9 ocupados); no Hospital São Francisco a taxa é de 100% de leitos com respiradores (de 13 no total, 13 ocupados) e de 71% sem respiradores (de 14 no total, 12 ocupados) e no Hospital Unimed a taxa é de 75% de leitos com respiradores (de 20 no total, 15 ocupados) e de 86% de leitos sem respiradores (de 14 no total, 12 ocupados).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui