Coronel da Polícia Militar retorna ao Brasil após viver 10 meses na Espanha e fala sobre o coronavírus naquele país.

0
181
Foto Facebook

CORONAVÍRUS: ESTAMOS PERTO DO CAOS

(*) Humberto Gouvêa Figueiredo

Quero aqui publicamente assumir o erro que cometi ao não dar ao coronavírus o grau de perigo que ele tem: estou voltando hoje da Espanha, onde medidas drásticas estão sendo tomadas, como por exemplo o isolamento das pessoas em suas casas, fechamento de todos os estabelecimentos comerciais (à exceção de supermercados e farmácias), interdição de rodovias com bloqueios policiais e, tenho certeza, em questão de horas, fechamento completo de todos os aeroportos.
Ainda assim, a Espanha experimenta um crescimento progressivo dos casos de contaminação (em torno de 2000 novos casos por dia) e de mortes (mais de 100 por dia, com tendência de crescimento).
A situação mais caótica, como imagino todos saibam, é na Itália, onde em 24 horas morreram quase 500 pessoas e o número de casos de contaminação não param de crescer.
Lá na Europa, diferente do que vemos aqui, as medidas estão sendo tomadas (muita gente até critica que tomadas com atraso), todavia aqui no Brasil isto só não acontece, como ainda autoridades públicas desdenham da doença e até, não ironizam dizendo que ela é “invenção de chinês para ganhar dinheiro”.
Aos muitos amigos que tenho aqui no Facebook, deixo o meu testemunho de dor e sofrimento, especialmente psicológico, que vivi nos últimos dias, preso em um apartamento na Espanha e com risco de permanecer recluso sei lá até quando.
Consegui de último hora comprar passagens para mim e para minha esposa por 1800 Euros, deixando para trás outras passagens que tinha comprado para o próximo dia 21/03 e que, ao chegar hoje no Brasil, como eu já imaginava, recebi comunicação da Companhia Aérea de que o vôo foi cancelado: ou seja, se não tivesse vindo hoje, não sei quando conseguiria vir.
A estes amigos eu IMPLORO que levem em conta todas as medidas de prevenção que são indicadas pela Organização Mundial de Saúde: os números de casos no Brasil, tanto de contaminação quanto de mortes, considerando o número de dias transcorridos desde o primeiro caso é pior do que os números da Itália e da Espanha!
Meus amigos, se nada for feito agora e por todos, nosso País vai à falência, teremos mortos jogados pela rua pois sequer daremos conta de sepultar!
O que faço é mais do que um desabafo: é um pedido de socorro…e quem pede viu de perto o tamanho do sofrimento e da dor!
Pelo amor de Deus, me ouçam!!!

(*) é coronel da reserva da Polícia Militar e viveu regularmente na Espanha nos últimos 10 meses e hoje, de volta ao Brasil, está em quarenta voluntária

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui