O prefeito de Nova Odessa, Cláudio José Schooder (Leitinho), anunciou nesta semana o início dos trabalhos de sondagem e relocação das redes de gases, elétrica e hidráulica na área onde será construído o prédio, que vai abrigar a futura Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital e Maternidade Municipal de Nova Odessa (HMNO).

Segundo a prefeitura, todas as etapas da obra civil do futuro anexo do Hospital Municipal estão sendo realizadas através de um acordo de contrapartidas, firmado pela Administração Municipal com o empresário José Messias Sposito Junior, da Midas Incorporadora e Administradora Ltda. Todas as etapas da negociação foram conduzidas pessoalmente pelo prefeito e seu vice Alessandro Miranda, o Mineirinho.

De acordo com o secretário-adjunto de Obras e Planejamento da Prefeitura, Renan Cogo, a atual etapa (inicial) das obras consiste na sondagem e relocação das redes existentes no local da futura UTI – inclusive a rede de gases (oxigênio) do novo tanque externo de 1.730 metros cúbicos equivalentes de oxigênio líquido medicinal, instalado pela atual gestão no ano passado para garantir o atendimento no pior momento da pandemia de Covid-19. Em seguida, deve ter início a construção do alicerce do prédio.

Atualmente, os pacientes de Nova Odessa que precisam de internação em leitos de alta complexidade do tipo UTI, são encaminhados para hospitais públicos de referência na região, alocadas para o Município pela CROSS (Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde) do DRS-7 (Departamento Regional de Saúde de Campinas).

Fique sempre informado(a)! Siga nossas redes sociais https://linktr.ee/patrulheiroevangelista

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui