(Foto: Divulgação/GCM de Americana)

A Guarda Civil Municipal (GCM) apreendeu na noite desta segunda-feira (5), duas corujas que estavam sendo mantidas em cativeiro, em uma residência do Jardim São Vito em Americana (SP).

Segundo a polícia, as duas aves ainda filhotes e da espécie Suindara Tyto Furcata, eram mantidas em uma casa na Rua Antônio Pantano. Uma denúncia levou os patrulheiros até o respectivo endereço, onde constataram que as aves estavam sendo mantidas presas em uma caixa plástica, cobertas por um cobertor.

Um aposentado, de 67 anos, morador e responsável pelos animais, não possuía autorização ou licença para mantê-las. Após averiguação, compareceu na Central de Polícia Judiciária (CPJ) para apresentação dos fatos.

Na ocasião, a autoridade policial Dr. Lúcio Antônio Petrocelli, determinou que fosse realizado o registro do Termo Circunstanciado de ocorrência, em razão das aves não apresentarem algum tipo de maus-tratos. Em contrapartida, por não haver recurso sustentável para alojar os animais, as corujas foram recolhidas temporariamente para sede da GAMA, por meio de Auto de Depósito atrelado ao mesmo Termo Circunstanciado.

Já na manhã desta terça-feira (6), as duas aves foram conduzidas pelo Grupo de Proteção Ambiental (GPA) até o Parque Ecológico, onde o habitat é compatível com a espécie. As corujas ficaram sob os cuidados do biólogo Guilherme Guidolin Galassi, passarão por avaliação veterinária e ficarão em observação até que estejam aptas para soltura na natureza.

Aves são entregues ao Parque Ecológico pelo GPA — Vídeo: GCM de Americana

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui