(Foto: Divulgação/GCM de Americana)

O Grupo de Proteção Ambiental (GPA) da Guarda Municipal de Americana (GAMA), realizou no último fim de semana a “Operação Saturação”, no intuito de coibir a pesca predatória e a degradação ambiental, nos rios em que a pesca é proibida em locais protegidos pela Lei de Crime Ambiental 9605/98 (Artigos 34, 35, 40 e 63), e também na Instrução Normativa do IBAMA 25/2009 (Artigo 3°).

Segundo a polícia, a ação também tinha como objetivo evitar a contaminação de pessoas pelo carrapato-estrela (febre maculosa). Houve fiscalização nos seguintes pontos:

  • Rio Piracicaba -> trecho da ponte de acesso à Industria de Papel e Celulose SUZANO até confluência do rio Ribeirão Quilombo, haviam 7 pescadores.
  • Confluência do Rio Piracicaba com córrego São Manoel -> 5 pescadores.
  • Rio Jaguari confluência com o Rio Atibaia -> 4 pescadores.
  • Margens da Represa Salto Grande -> sem pescadores.

A operação resultou em 16 pescadores orientados e qualificados em boletim de ocorrência. Em um dos locais, a polícia localizou uma barraca com apetrechos proibidos e até mesmo armadilha de pronto emprego nas margens da represa. Além disso, também foi constatado uma pequena rede para pesca de iscas e o local em visível estado de degradação.

A polícia alertou sobre os frequentadores, que além da prática irregular de pesca, acabam ocasionando queimadas e descarte de resíduos na mata ciliar. Todas as partes foram orientadas sobre a carteira de pescador amador e deixaram o local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui