Americana inicia terceira fase da vacinação contra a gripe com movimento calmo

Os grupos prioritários são: crianças de seis meses a menores de seis anos de idade, pessoas com deficiência, gestantes e mães no pós-parto (até 45 dias).

0
554
Foto: Prefeitura de Americana

A Prefeitura de Americana, por meio da Secretaria de Saúde, iniciou nesta segunda-feira (11) a terceira fase da 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza com movimento tranquilo nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Segundo a Unidade de Atenção Básica, a procura maior foi de gestantes e crianças, mas os balanços parciais são divulgados apenas às quintas-feiras.

A primeira etapa da terceira fase acontece nesta semana para os seguintes grupos prioritários: crianças de seis meses a menores de seis anos de idade; pessoas com deficiência; gestantes; e mães no pós-parto (até 45 dias). Desde o dia 23 de março, quando começou a campanha, Americana já vacinou 59.451 pessoas.

A vacina está disponível, das 8 às 16 horas, em todas as UBSs do município, de segunda a sexta-feira. Já o sistema de drive thru, em que a vacina é aplicada dentro do veículo, está ocorrendo no Núcleo de Especialidades (Rua 1º de Maio, 421, bairro Cordenonsi), para pessoas com dificuldade de locomoção, com exceção de crianças, que devem ser vacinadas nos locais com a vacinação convencional.

A meta do Governo do Estado é vacinar ao menos 90% de cada grupo prioritário. A população estimada para os grupos pertencentes à primeira etapa da terceira fase é a seguinte: crianças de seis meses a menores de seis anos de idade – 13.240; gestantes – 1.871; e puérperas até 45 dias – 308. O grupo de pessoas com deficiência não possui população estimada.

Os grupos prioritários pertencentes às duas primeiras fases podem receber a vacina até o encerramento da campanha. De 18 de maio a 5 de junho, acontece a segunda etapa da terceira fase com vacinação para adultos de 55 a 59 anos de idade e professores das escolas públicas e privadas.

VACINA
A vacina oferece proteção contra os vírus da influenza A (H1 N1) e Influenza A (H3 N2) e Influenza B. Segundo o Ministério da Saúde, mesmo que a vacina não apresente eficácia contra o coronavírus, é uma forma de auxiliar os profissionais de saúde a descartarem as influenzas na triagem e acelerarem o diagnóstico para a Covid-19.

Fonte: Diretoria de Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui